dois poemas: poças falcão & ascher

o corpo, pobre corpo
esta choupana

e uma luz lá dentro
que o ama
que o ama

– Carlos Poças Falcão (1951). Poema do ‘Pequeno livro azul’, reunido no volume Arte Nenhuma (Poesia – 1987-2012), Opera Omnia, 2012

––

Proibida de fazer amor outrora,
a mulher, livre (graças à vitória
feminista) daquele pesadelo,
pode hoje livremente não fazê-lo.

– Nelson Ascher (1958). Poema do livro Parte Alguma, Companhia das Letras, 2005

Deixe uma resposta

Post Navigation